quinta-feira, dezembro 14, 2006

Se murió

Danou-se. Foi-se. Finito. Mortinho da Silva.

Tinha 91 anos e foi Presidente do Chile, um dos mais bonitos países da América Latina.

Para uns, o seu reinado foi de terror, com milhares de perseguidos, presos, torturados, desaparecidos, mortos.

Para outros, o herói que impediu o Chile de se tornar numa segunda Cuba (?), expulsando o Comunismo.

Democracia, alguém conhece o conceito?

Ele bem lutou contra ela, mas no fim, o povo é quem mais ordena e ela, a velha senhora democrata, venceu: no seu funeral, lado a lado, houve choro e vela, houve risos e felicitações.

Democraticamente. Pense-se o que se pensar, assim é que é bonito!

E ele foi-se.

18 Comments:

At 14/12/06 9:03 da manhã, Blogger Cristina said...

morto e enterrado:) mas a lembrar, sempre :)~
beijos

 
At 14/12/06 11:27 da manhã, Blogger vih said...

Muito embora os enterremos é preciso não esquecer que muitos o terão na memória como uma mais valia e serem sempre os salvadores da pátria. Por cá também os temos: D. Sebastião (mítico) e António de Oliveira Salazar.
Embora não correspondam à verdade da sua mística a verdade é que ficam como mitos que é preciso renovar e vê-se no aumento de popularidade destes saudosistas. Saudade de algo que não existiu na realidade mas tão somente na memória individual de como fazia a sua "vidinha".

 
At 14/12/06 1:11 da tarde, Blogger C_mim said...

Entretanto... Augusto Pinochet III - o neto - foi expluso do exército chileno depois do discurso inflamado que fez no funeral do avozinho

 
At 14/12/06 1:18 da tarde, Blogger Ck in UK said...

muita pena tenho eu q o desgracado nao tenha pago pelo q fez. e muita vergonha tenho eu q lhe tenham dado todas as honras no funeral

 
At 14/12/06 2:11 da tarde, Blogger Madalena said...

Gosto de pessoas sem rodeios nas palavras. Obrigada, querida Azulinha!
Beijinhos livres

 
At 14/12/06 2:37 da tarde, Blogger Tongzhi said...

Se houvesse justiça talvez já tivesse partido há mais tempo...

 
At 14/12/06 2:39 da tarde, Anonymous Anónimo said...

E como todos os assassinos em massa, se foi já tarde.

su

 
At 14/12/06 4:29 da tarde, Blogger Hindy said...

Voltei!
Beijinhos :o)

 
At 14/12/06 8:44 da tarde, Blogger calamity jane said...

E como diria o meu querido pai,"que a terra lhe seja pesada como chumbo"!

 
At 14/12/06 8:53 da tarde, Blogger Maria said...

Morto sim, oxalá não tenha ficado "mal enterrado"...

 
At 14/12/06 11:54 da tarde, Blogger Carlos Malmoro said...

E a seguir vai o de Cuba, se é que já não foi, para nos demonstrar, uma vez mais que os extremos tocam-se.
Beijos para ti e para o «outro»

 
At 15/12/06 1:55 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Foi tarde, mas devia ter tido o castigo merecido em vivo.
luh

 
At 15/12/06 4:04 da manhã, Blogger UrsaM said...

Ao menos este acabou. Por aqui temos a "vergonha simbólica" de ver sair do senado a Honesta Heloisa Helena, para ser substituída pelo, nem mais nem menos, ex presidente e senador eleito, o corrupto e safado Fernando Collor, que teve seus direitos e benesses de presidente retomados, incluindo direito a carro oficial e motorista! Isto é Brasil...

 
At 15/12/06 8:47 da manhã, Blogger anabela said...

Teno pena que já tenha partido. Deveria ter sido humilhado arrancado dos seus, massacrado. Assasino maldito que tão mal fez ao Chile e tão pouco a justiça dos homens fez contra ele.

 
At 15/12/06 2:01 da tarde, Blogger melga meiguinha said...

Já foi tarde e sem castigo.

Também fiz um post sobre o assunto.

Beijocas.

 
At 16/12/06 1:32 da tarde, Anonymous David said...

Tenho pena que não tenha vivido mais noventa anos a pagar, depois de enfrentar a JUSTIÇA, os crimes que fez e deixou fazer!
E quem o quer comparar com Fidel de Castro é porque não sabe nada de história, nem da realidade.

 
At 19/12/06 7:15 da tarde, Anonymous Quintanilha said...

Menos um filho-da mãe no mundo!
Falta o outro... um pouco lá mais acima!

 
At 20/12/06 4:15 da tarde, Blogger SIPO said...

Raios o parta em partículas. Pelos mais de 300 mil mortos e outros milhares de desaparecidos cá fica parte do "They Dance Alone (gueca solo)":

«Hey Mr. Pinochet
You've sown a bitter crop
It's foreign money that supports you
One day the money's going to stop
No wages for your torturers
No budget for your guns
Can you think of your own mother
Dancin' with her invisible son
They're dancing with the missing
They're dancing with the dead
They dance with the invisible ones
Their anguish is unsaid
They're dancing with their fathers
They're dancing with their sons
They're dancing with their husbands
They dance alone
They dance alone»

 

Enviar um comentário

<< Home