terça-feira, junho 27, 2006

Dias...


Afinal, para onde vão os dias que passam?

Onde se escondem? Transladam-se daqui para uma realidade paralela, esfumaçam-se na poeira dos dias que ainda estão para nascer ou morrem e fim?

Com eles, um pouco de nós.

Certo é que passam, cada vez mais apressados, cada vez mais preenchidos com inadiáveis e urgentes inutilidades.

Tentas segurá-los entre os teus dedos, nas dobras das memórias que trazes no coração e às tantas, foi o ano que passado ou há dois? O quê? Quatro, já?

E depois há outras memórias que teimam em não te abandonar e até parece que foi ontem, porque dói ainda tanto hoje!

Também achas que os dias que passam felizes passam mais depressa que os outros?

Diz lá: afinal, para onde vão os dias que passam?

23 Comments:

At 27/6/06 8:12 da tarde, Blogger a lice said...

Vão para um sítio estranho, ao qual se dá o nome de passado...:)

Beijinhos.

 
At 27/6/06 8:16 da tarde, Blogger planaltobie said...

E o tempo corre de trás para a frente? ...2ª, 3ª, 4ª,... séc. X, XI...
Ou vem da frente para trás? ...Ficamos quietos e ele vem em alta velocidade ao nosso encontro vindo do futuro, com dias para gastarmos? Todos os dias temos um dia para usufruirmos. Como se houvesse um eterno retorno. Como se não saíssemos do mesmo sítio.
Para onde vão os meus dias? Perguntas bem, estou farto de pensar. Acho que só há presente!

 
At 27/6/06 9:09 da tarde, Blogger MARTA said...

Ficam na nossa memória!
É lá onde vamos buscar a força (aos momentos felizes) para encarar os maus dias.
Nem sempre se consegue, mas temos que tentar. Não teria sentido viver sempre pessimista!
Beijos e abraços
Marta

 
At 27/6/06 10:22 da tarde, Blogger Pitucha said...

Vão para álbuns de fotografias, escondem-se nos objectos que nos são queridos, embrulham-se em cartas lidas e relidas, penduram-se em postais coloridos e agora, até se enroscam nesta teia universal que é a WWW.
Beijos

 
At 27/6/06 10:40 da tarde, Blogger boleia said...

os dias que passam vão para um cantinho só nosso chamado memória, recordação, lembrança... e daí não saiem nunca mais!

 
At 27/6/06 11:02 da tarde, Blogger dakidali said...

Pois a boleia tirou-me as letras do teclado. As recordações boas ou más vão para um cantinho na memória. De vez em quando vamos buscá-las, as boas e revivemos. As más quando menos queremos aparecem e nós voltamos a arrumá-las. Pois se não fossem as más se calhar não dávamos valor às boas.
Beijinhos

 
At 27/6/06 11:38 da tarde, Blogger C_mim said...

Uns ficam na memória consciente, outros na memória inconsciente outros no coração e outros marcados no corpo.

O resto é passado que foi presente...

 
At 28/6/06 12:00 da manhã, Blogger Carlos Malmoro said...

Os bons vão para o céu, os maus para toda a parte?!?

 
At 28/6/06 1:22 da manhã, Blogger greentea said...

os dias que passam ficam escritos na memória dos tempos, gravados em nós e naquilo que fizémos a seguir e por vezes escquecemos
por vezes não queremos deixar de recordar

porque nos fez tanto sofrer

porque nos deu tão grande prazer...

beijinhos

 
At 28/6/06 3:14 da manhã, Blogger Kafé Roceiro said...

Não me iludo
Tudo permanecerá do jeito que tem sido
Transcorrendo
Transformando
Tempo e espaço navegando todos os sentidos
Pães de Açúcar
Corcovados
Fustigados pela chuva e pelo eterno vento
Água mole
Pedra dura
Tanto bate que não restará nem pensamento
Tempo rei, ó, tempo rei, ó, tempo rei
Transformai as velhas formas do viver
Ensinai-me, ó, pai, o que eu ainda não sei
Mãe Senhora do Perpétuo, socorrei
Pensamento
Mesmo o fundamento singular do ser humano
De um momento
Para o outro
Poderá não mais fundar nem gregos nem baianos
Mães zelosas
Pais corujas
Vejam como as águas de repente ficam sujas
Não se iludam
Não me iludo
Tudo agora mesmo pode estar por um segundo
Tempo rei, ó, tempo rei, ó, tempo rei
Transformai as velhas formas do viver
Ensinai-me, ó, pai, o que eu ainda não sei
Mãe Senhora do Perpétuo, socorrei!

Gilberto Gil in Tempo Rei

 
At 28/6/06 8:48 da manhã, Blogger Madalena said...

Quem sou eu para saber o destino do tempo? As minhas perguntas são as tuas, Azulinha! Beijinhos
(Já lá tens uma redacção da Guidinha! lol)

 
At 28/6/06 10:24 da manhã, Blogger espumante said...

Há dias que nós sabemos exactamente onde estão guardados. Outros diluem-se na corrente dos desperdícios da vida. Do que, subconscientemente, depuramos do corpo e da lama, quer porque às tantas já não nos lembramos bem, quer porque as recordações são más. Mas o importante é que a tendência é para guardarmos com carinho e apreço os dias bons. E esses, por muito que vivamos, permanecem tão nítidos como se, todos juntos, estivessem a ser vividos hoje.
É mais ou menos "isto", mas stou com pressa e não vou ficar ara aqui escrver num dia que, provavelmente, amanhã já não recordarei.
Beijinhos azuis, para ti e vê lá se dás mais uns errositos porque te andas a enganar pouco :))))

 
At 28/6/06 11:32 da manhã, Blogger Gorduchita said...

Para algures ou nenhures, dependendo do que deles fizermos!

 
At 28/6/06 12:27 da tarde, Blogger jorgesteves said...

A maioria dos dias vão para o Outro Lado de nós; uns por lá ficam até que os cubram o pó do Esquecimento, outros acendem-se e ficam luzeiros do nosso Caminho. Será?...
Não tenho é dúvidas de que foi agradável vir aqui, recordar até alguns dos meus dias do Outro Lado que foram moçambicanos...
Antes de dizer Voltarei, vou agradecer a visita ao meu canto!


jorgesteves

 
At 28/6/06 12:56 da tarde, Blogger Bluejustin said...

E serão os dias que passam ou seremos nós que passamos pelos dias?

:)

 
At 28/6/06 1:31 da tarde, Blogger Mocho Falante said...

é mesmo...quando a tristeza nos invade parecem que as horas são dias e os dias são anos. Quando a vi nos sorri verificamos o inverso.

Parece que o Universo acelera à medida que a nossa idade avança.

beijocas

 
At 28/6/06 4:24 da tarde, Blogger Su said...

Os dias que passam, tomo-os á colherada! ...dependendo da vivencia de cada um, fixo-os num lugar de mim para sempre.

 
At 28/6/06 7:14 da tarde, Blogger 125_azul said...

Vocês sabem tantas coisas! Agora já sei mais um pouco também! Grata!!! Beijinhos a todos

 
At 28/6/06 9:48 da tarde, Blogger Hindy said...

Para onde eles vão não se sabe ao certo: uns ficarão gravados na memória, outros se desvanecerão no tempo...

Beijinhos :o)

 
At 29/6/06 2:12 da manhã, Blogger UrsaM said...

Assim como papéis e objetos, uns sabemos bem onde guardamos, outros estão nas bagunças e parecem perdidos mas um dia...surgem! Outros jogamos fora, outros damos a alguém que necessite, como experiência adquirida...

 
At 29/6/06 10:41 da manhã, Blogger Ck in UK said...

Os dias que passam felizes sao definitivamnte mais rapidos que os outros. Esta provadissimo

 
At 29/6/06 12:54 da tarde, Blogger Su said...

Eu cá não sei nada, e cada dia q passa sei menos!

 
At 29/6/06 6:51 da tarde, Blogger Miss Spring said...

também me pergunto a mesma coisa... escapam-nos por entre os dedos e não os conseguimos agarrar... citando os romanos, tempus fugit, manet amor: o tempo foge, permanece o amor. Assim seja!

 

Enviar um comentário

<< Home