quinta-feira, outubro 19, 2006

Luz

Ela chegou num dia de chuva, os olhos turvos de lágrimas e de dor.

Atirou para cima de mim: "Sou seropositiva, tenho um filho para criar e só me apetece morrer."

Casada há muitos anos com o mesmo homem, um filho púbere, uma mulher honesta e de trabalho. Ele e as amantes.

Ela, seropositiva. Há muitas histórias iguais, mais do que eu desejaria já ter ouvido. Mas ela tinha uma limpidez no olhar, um desamparo tal...

O melhor colo não era o meu, mas sabia que o dele, meu amigo querido destas batalhas, lá estaria, grande, generoso e disponível, como sempre.

E ela lá foi. Separada, com o filho menino, uma patroa que a despediu imediatamente mal soube.

O tempo passou, ela apaixonou-se e a vida cumpriu o seu destino. Nasceu agora uma menina, a menina dos nossos olhos e corações, a portadora da fé e da esperança que a mãe sempre acalentou.

Ontem ele disse-me que a nossa mãe coragem está tristinha. Pós-parto de maminhas cheias de leite que se tem que secar para evitar a transmissão vertical, umas noites mal dormidas e memórias de outros tempos...

Que um anjo lhe sopre ao ouvido o quanto nós gostamos dela e precisamos do seu exemplo. Que a Luz que agora chegou lhe aqueça o coração e lhe ilumine o caminho.

Ele vai contar-lhe que nós estamos aqui para ela.

27 Comments:

At 19/10/06 10:05 da manhã, Blogger Silver said...

e tanto que ela vai precisar desse apoio. bjinhes

 
At 19/10/06 10:51 da manhã, Blogger MARTA said...

Claro que estamos - hoje e sempre!
Beijos e abraços
Marta

 
At 19/10/06 11:37 da manhã, Blogger Ck in UK said...

A historia partiu-me o coracao. Gostei de como a contaste. Nao entendo como e que essa senhora possa ter sido despedida, mas adiante,...

 
At 19/10/06 11:45 da manhã, Blogger anamoris said...

Estamos todas por ela.
Um Elo gigante de Força feminina
Como posso ajudar mais???
Beijos

 
At 19/10/06 12:14 da tarde, Blogger Kafé Roceiro said...

Mesmo de longe estamos com ela e contigo, minha doce e querida amiga!

 
At 19/10/06 12:29 da tarde, Blogger C_mim said...

Todo o tipo de descriminação vem de fora - do meio social envolvente - nunca de dentro.

Por isso as pessoas que conseguem elevar-se ao meio social conseguem aceitar...

 
At 19/10/06 1:35 da tarde, Blogger _+*A Elite in Paris*+_ said...

Apesar de ela ter levado esse tabefe da vida, parece-me uma pessoa mto digna, dai tanta preocupacao! Beijos a ela e a ti, claro :)

 
At 19/10/06 2:10 da tarde, Blogger MARTA said...

Obrigada pelo comentário e a resposta é:
Sim, até gostava de ter um guarda-chuva novo cor de nuvens e de morango
Beijos e abraços
Marta

 
At 19/10/06 4:32 da tarde, Blogger SIPO said...

[Engoli a seco]. Essa mamã precisa de um "free hug" sincero, daqueles com uma força imensa que vem cá de dentro.

 
At 19/10/06 5:18 da tarde, Blogger calamity jane said...

Um grande beijo para ela e outro para ti.

 
At 19/10/06 6:56 da tarde, Blogger Periférico said...

Há de facto mulheres coragem!

beijos

 
At 19/10/06 6:57 da tarde, Blogger dakidali said...

Mais uma vez se me dás licença junto-me a ti. Mulheres de coragem, generosas e lutadoras estarei sempre do lado delas.
Beijinhos

 
At 19/10/06 6:59 da tarde, Blogger Miss Spring said...

eergh. fiquei tristissima com esta historia. deve ser muito desgastante conseguir encontrar as forcas dentro de ti para dares apoio moral e ajuda a pessoas em situacoes complicadas. eu ainda estou incomodadissima com este teu relato...
um beijinho

 
At 19/10/06 10:09 da tarde, Blogger Madalena said...

Tão lindo! Tão triste! Apetece perguntar, como a Menina do Mar, a razão de as coisas da terra serem lindas e tristes!!!! Que a Coragem permaneça mais um pouco!!!! Mil beijinhos e o desejo muito sincero de que todas as vidas encontrem sentido, como esta encontrou.

 
At 19/10/06 10:21 da tarde, Blogger Francisca said...

É a diferença entre o ter e o sentir. Porque todos nós temos a vida a prazo, mas eles todos os dias o sentem e se lembram disso.
Nem sei que dizer...apoio já tem.
Desejo-lhe o melhor de tudo.

 
At 20/10/06 5:47 da manhã, Blogger pitanga said...

...que um anjo lhe sopre ao ouvido. Ela já tem o anjo ao seu lado! No seu colo.

beijos doces

 
At 20/10/06 9:10 da manhã, Blogger AEnima said...

Querida 125,

Para alem do no na garganta muitas duvidas me vieram ao espirito. Nao conheco uma pessoa seropositiva. Se calhar ate ja conheci muitas, mas nunca o soube.

- a senhora apaixonou-se por alguem tambem seropositivo?
- ha quem tenha corrido o risco de contrair a doenca quando se apercebeu que se apaixonou por alguem seropositivo? (Sim, ate o preservativo nao eh 100% eficaz, certo?)
- Quais sao as hipoteses de uma mae seropositiva passar a doenca ao seu bebe? (Conheces %)
- A gravidez com a doenca nao deteriora grandemente o estado de saude da mae e filho a criar? Ou isto so acontece quando ela ja sofre de Sida?
- As pessoas podem ser seropositivas muitos anos sem sofrerem da doenca Sida. Que reaccoes se dao quando o virus se manifesta em doenca? Como se nota a transicao? Em media qto tempo eh conhecido? Em que medida as novas medicacoes conseguem melhorar a qualidade e tempo de vida do doente?

Eu nao sei se teria coragem de engravidar se soubesse que havia hipoteses do meu filho sofrer com uma doenca tao terrivel ah nascenca.

Nao quero parecer insensivel, estou de coracao partido e a torcer pela saude e bem estar de todos. Simplesmente sinto-me ainda muito ignorante em relacao a esta doenca.

 
At 20/10/06 11:11 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Cara aenima,

a senhora em causa não se apaixonou por um seropositivo, estava casada com o homem que gostava e ele ficou seropositivo, não disse nada (nega até hoje mesmo estando a passar mal). A Luz vem de uma relação desejada e de um seronegativo. O preservativo só não é eficaz se não se colocar corretamente. Uma mãe seropositiva não vigiada medicamente passa o vírua ao filh, neste caso foi vigiada, tomou medicação e agora dá Leite em pó e muit Amor, para além de medicação para o bébe (durante 18 meses).
A gravidez deteriora a saúde de quem não tem vontade de ter filhos, gravidez que se saiba não é doença, mas é a maior infecção sexualmente transmissível. No estado de Sida (parâmetros clínicos) ninguém tem vontadde de ter sexo muito menos de ter filhos, pois ligou o piloto automático da sobrevivência básica.
As pessoas seropositivas podem viver muitos anos sem doença, pois ao serem seguida medicamnete de 3 em 3 meses há uma avaliação clínica e se existir algo de errado pode-se actuar de imediato começando a tomar os medicamentos antiretrovirais (daí ser importante saber-se doestado serológico o mais cedo possível, antes de manifestação d qq doença oportunista). As reações para o estado de Sida é uma alteração no sistema imunitário que se quantifica em análises clínicas e pode ser qualquer doença oportunista (das muitas que existem). As novas medicações melhoram a qualidade de vida das pessos portadoras de VIH, na medida em que trava o desenvolvimento de réplicas do VIH no sistema imunitário e consequente a pessoa mantêm-se com saúde normal e controlada. Eu sou medicado desde 1989 e vivo com o VIH desde 1985, como vê pod-se viver bastante, mas é preciso que se queira.
Quanto a ser ignorante sobre esta doença, para quem tem 29 anos e pressuponho já tenha uma vida sexual activa é bom que tome as informações melhores sobre esta problemática, pois vocês mulheres são, neste momento, o maior número de pessoas infectadas e pelo marido/namorados, devido a não usarem camisinha/preservativo/condom/capote, etc.
Quanto a ti azul continuo a ler-te e hoje foi muito especial pois sei do que falas de quam falas, para quem falas e agradeço este pedido de apoio, ne imaginas como me sinti comovido até às lagrimas por esta tua descrição poética e realista.
AS

 
At 20/10/06 2:32 da tarde, Anonymous Anónimo said...

A Luz afinal chama-se Leonor. daí a depressão, pois foi imposição do pai.
AS

 
At 20/10/06 3:10 da tarde, Blogger BlueShell said...

Beijo sem cor...
De uma concha que foi AZUL!
BShell

 
At 21/10/06 12:47 da manhã, Blogger a lice said...

Um beijinho... Obrigada por escreveres o que escreves!

(Desculpa por esta minha curta ausência!)

E bom fim-de-semana!:)

 
At 21/10/06 5:43 da manhã, Blogger AEnima said...

AS,

Muito obrigado pelo longo esclarecimento.
Eu nao queria dizer que sou ignorante acerca da doenca e como se contrai, nao - tomo todas as precaucoes e ja fiz o teste duas vezes, pelo sim pelo nao, nunca se sabe.

Eu percebi que quem contaminou a senhora foi o marido. Estava a perguntar em relacao ao parceiro de quem teve um filho agora. Porque achei estranho e ao mesmo tempo muito generoso e de grande coracao, alguem nao infectado ter uma relacao amorosa nao platonica com uma pessoa infectada. Se ela engravidou: ou teve sexo desprotegido ou fez inseminacao artificial (ou metodo do estilo).

O risco do parceiro ser contaminado eh muito grande, nao eh? Porque pode haver sempre pequenas feridas internas e contacto de sangue com sangue, nem que seja porque eh frequente sangrarmos quando passamos fio dental nas gengivas assim como facilmente eu me magoo internamente se nao estiver com muito cuidado. Dai questionar-me acerca das probabilidades de uma relacao amorosa saudavel em que o parceiro seropositivo nao transmita a doenca ao negativo. (alias, imaginei que o parceiro da senhora fosse tambem seropositivo)

Eu sei que o preservativo eh eficaz, mas ha marcas piores que se danificam mais facilmente, as vezes nao fica bem colocado, nem todos "servem" para a mesma pessoa, etc... ha sempre risco.

As duvidas que eu tenho, nao sao tanto de caracter cientifico mas sim social, porque nunca convivi com uma pessoa com a doenca. Nao porque fuja ou descrimine, nao nao , nada disso memso.... simplesmente nunca calhou essa doenca afectar alguem conheco. Portanto nao conheco os pequenos pormenores do dia a dia que uma pessoa seropositiva precisa de ter em atencao, nao conheco as duvidas e os problemas que lhes assombra a espirito (para alem obviamente dos cuidados de saude), etc etc etc.

Por exemplo AS, eu conheco e convivo diariamente com pessoas bipolares(como a 125 mencionou no post anterior), com pessoas viciadas em drogas (especificamente crack), com pessoas com cancro, com pessoas vegetarianas, com pessoas com sindromas estranhos (lupus, doenca de sthill, doenca de meniere), com pessoas saudaveis, com pessoas inferteis, com pessoas a quem lhes morreram filhos, mil e um tipo de vivencias. Nunca convivi com uma pessoa seropositiva.

Tambem sei que a Sida eh diagnosticada mais ou menos pela contagem do nr de celulas CP4 (eh esta a sigla? ja nao me recordo). A partir de um determinado numero, considera-se que a pessoa tem Sida, certo? O que perguntava eh se advem outros sintomas acrescidos diferentes dos que ja tinha antes qdo passa a ter "oficialmente" sida.

AS, por favor nao me tomes como uma pessoa com intencao de magoar ou ofender ou simplesmente insensivel. Nao, acredita que sou solidaria, e apoio sempre com o que posso. Em relacao ah luta contra a Sida, so ainda apoiei com donativos financeiros, porque ocupo o meu tempo livre a prestar a apoio a outras causas tambem e sinto que ja nao consigo esticar-me mais.

Um beijo muito especial, e do coracao, sentido e sofrido.

 
At 21/10/06 6:29 da manhã, Blogger UrsaM said...

Lindo, querida amiga.
Que a força e a alegria de viver nunca abandonem pessoas como esta mãe, seu amigo e colega de lutas e você, que tem sempre amor e apoio pra dar aos que necessitam. Um beijo pra ti e força para esta mulher tão bela.

 
At 21/10/06 11:01 da manhã, Blogger 125_azul said...

Aenima: O novo parceiro desta senhora não é seropositivo e a relação já dura há alguns anos.A gravidez aconteceu... e o parceiro continua seronegativo. Acontece. Descobriu-se nos anos 90, num estudo com prostitutas de S. Francisco que eram acompanhadas desdeos anos 80, que nem todas ficavam contaminadas quando em contacto com o virus, graças a uma "protecção"genética nas células às quais o HIV se liga no organismo. Porque é assim para algumas pessoas e para a grande maioria basta um contacto para sobrevir a infecção, não sabemos. É só mais um dos mistérios com que temos que viver quando entramos em contacto com esta doença.
Obrigado pelo teu comentário, é sempre importante podermos falar sobre estes assuntos de que todos falam e poucos sabem, com o respeito e a informação adequada que eles merecem. Mesmo que afinal a Luz seja Leonor.
Beijinhos gratos parati epara AS pela contribuição. Bom fim de semana.

 
At 21/10/06 11:08 da manhã, Blogger greentea said...

ha casos assim e se essa gravidez aconteceu e porque tinha de acontecer e esse bebe e uma bençao , um afonte de CURA, para todos.

Um beijo

 
At 21/10/06 8:36 da tarde, Blogger Fora Das Mãos said...

Fantástico como ainda acontecem tantas coisas boas na vida e correndo o risco de repetir o já dito: o amor acontece!

 
At 22/10/06 4:51 da manhã, Blogger AEnima said...

125,

Realmente ja tinha ouvido que ha pessoas imunes ao virus, assim como tambem ja se conhece uma terceira estirpe deste. E como consegue ficar "invisivel" e nao ser detectado nas analises ao sangue... misterios quimicos.

Sabes, as vezes eu acho que as pessoas tem medo de perguntar certas coisas para nao dar aspecto que "discrimina". Ha sempre a sensacao (mito?) que aquele que discrimina eh porque nao esta bem informado. Eu senti necessidade de perguntar a quem conhece a realidade bem melhor que eu.

Um beijo e pensamentos positivos para a Leonor e sua familia, de esperanca, melhoras e muita felicidade que ainda ha por viver.

 

Enviar um comentário

<< Home