terça-feira, junho 05, 2007

Morte


O coração fica cheio de picos, seco como um cactus no meio do deserto tórrido.
É assim que fica o coração da gente quando morre uma mãe.
Quando se faz arrumações e uma mãe morre, ficam os picos, fica o cactus retorcido e seco.
...hoje ficou um buraco no lugar do coração. Hoje morreu e foi a enterrar uma mãe.

Etiquetas:

31 Comments:

At 5/6/07 12:04 da tarde, Blogger calamity jane said...

:-(
Prefiro comentar a fantástica música q colocaste ali ao lado.
O divino Ney cantando o maravilhoso Chico... que sonho!

 
At 5/6/07 12:16 da tarde, Blogger C_mim said...

Oi linda arara... Beijinho

 
At 5/6/07 1:53 da tarde, Blogger Ck in UK said...

olha vim ca procurar uma coisa q escreveste ha imenso tempo e encontrei isto... e um pensamento que sempre q me occorre, me apresso a afastar (morte de mae). Nao quero sequer pensar nisso....

 
At 5/6/07 2:19 da tarde, Blogger a lice said...

Custa tanto...:(

Um beijinho.

 
At 5/6/07 4:22 da tarde, Blogger Moura ao Luar said...

Um beijo... de olhos fechados e com o meu coração encostado ao teu...

 
At 5/6/07 4:32 da tarde, Blogger Melões Melodia said...

Um beijo muito grande. Custa sempre perder quem amamos, principalmente quando e alguem que nos ama incondicionalmente.

 
At 5/6/07 4:53 da tarde, Blogger Nana said...

So venho aqui deixar o meu pensamento. Aquele que morre fica para sempre no nosso coração, mais ainda quando é Mãe !
Beijos

 
At 5/6/07 5:17 da tarde, Blogger melga meiguinha said...

Estou com o coração muito pequenino ao lado desse(a) filho(a) que perdeu a mãe.
Os espinhos vão continuar e picar e o coração terá sempre esse buraco que talvez se vá tornando mais pequeno à medida que outras vidas vão chegando.
Como eu o(a) compreendo. Quase 40 anos depois da partida da minha mãe, a dor e a tristeza nunca se foram embora mas vamos aprendendo e viver com elas.

Um abraço apertadinho para quem está a sofrer tanto e para si muitas beijocas.

 
At 5/6/07 8:00 da tarde, Blogger Mocho Falante said...

Viva

eu a semana passada tive de suportar a dor de um grande amigo que viu a mãe partir e logo fiz uma transferência e a angustia ficou presente em mim quando pensei que um dia pode ser comigo...é mesmo o buraco que fica como bem dizes...

Tristeza à parte fica esta música brilhante de outro homem brilhante...Ney pois claro

beijocas

 
At 5/6/07 8:06 da tarde, Blogger AEnima said...

Dizem-me que nao ha dor igual. Pior, so mesmo a de perder um filho. Mas felizmente ainda nao a conheco. E nao sei o que dizer. Acho que nestas alturas, nao se deve mesmo dizer e' nada. So ouvir e ter os abracos abertos a quem precisar do abraco.

Um beijo.

 
At 5/6/07 8:44 da tarde, Blogger Hindy said...

Felizmente nunca passei por essa experiência mas deve ser devastador...

Beijinhos hindyados

 
At 5/6/07 9:25 da tarde, Blogger vih said...

Como eu te compreendo e muito bem. Ainda tenho presente a "partida" da minha (dez meses). Não há dia que não lembre, nem que sinta saudade e recordações que ajudam a manter o propósito dela: continuar a lutar e a viver o mais feliz possível. Ah, esta palavra "saudade" como só agora a compreendo. Mas mesmo assim tento fazer o que mepediu: continuar o meu trabalho e ser feliz.
Um enorme abraço de sincero respeito e de solidariedade.

 
At 5/6/07 10:11 da tarde, Blogger Rute said...

Nestes momentos não há palavras que preencham o vazio...
Um beijinho e um abraço.

 
At 5/6/07 11:47 da tarde, Blogger Luísa Hingá said...

Os meus pêsames e esse buraco não fecha. A minha morreu em 1978 e não a esqueço.
Beijinhos

 
At 6/6/07 9:55 da manhã, Blogger UrsaM said...

Querida, agora lembrei que ontem foi dia 5! Espero que as feridas cicatrizem com as compressas de carinho de todos os que te amam.
Matar alguém dentro de nós é, talvez, bem pior que ver morrer o corpo.
Que nada venha a empanar a alegria de sua vida familiar! Muito amor daqui desta família carioca.

 
At 6/6/07 1:04 da tarde, Blogger Pitucha said...

Ficam as memórias para afagar as saudades e limpar as lágrimas.
Beijos

 
At 7/6/07 8:47 da tarde, Blogger chiqui said...

E-me muito dificil comentar este post, porque e um dos maiores medos da minha vida!
beijos grandes, com muita forca la dentro

 
At 8/6/07 9:41 da manhã, Blogger melga meiguinha said...

Truz, truz(muito de mansinho) só queria deixar beijinhos para a família Azulinha.

 
At 8/6/07 12:08 da tarde, Blogger Kalinka said...

Olá Azulinha
Estás em meus pensamentos e rezo pela alma da tua Mãe, que descanse em Paz.
Beijos de carinho.

 
At 8/6/07 7:26 da tarde, Blogger Conexo said...

Felizmente, ainda só consigo imaginar o que isso custa.
Mais beijinhos e um abraço forte.
Estamos juntos.

 
At 8/6/07 10:12 da tarde, Blogger Meia Lua said...

Eu nem quero imaginar esta dor. Já perdi um pai e duas avós...
Só peço força para quem ficou sem o seu porto seguro, porque é exactamente isso que uma mãe é... amor em forma de porto seguro, há sempre o colo esperando por nós e o conforto de um carinho quando precisamos e mesmo quando achamos que não precisamos.
Um grande beijo ***

 
At 8/6/07 10:12 da tarde, Blogger Meia Lua said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 9/6/07 12:13 da manhã, Blogger espumante said...

Não percebi logo...
Um beijo amigo e de sentida solidariedade

 
At 9/6/07 12:38 da tarde, Blogger AEnima said...

minha linda... so vim aqui deixar muitos beijinhos. Palavras de carinho e conforto nao sao o meu forte. Um abraco apertado, fofinha.

 
At 9/6/07 2:26 da tarde, Blogger melga meiguinha said...

´Hoje venho deixar um abraço muito apertadinho para toda a família Azulinha.

Bom fim de semana.

 
At 11/6/07 10:33 da manhã, Blogger Barão da Tróia II said...

Sem palavras, bjs de boa semana.....

 
At 11/6/07 6:36 da tarde, Blogger Vilaça said...

Abraço fraterno...

 
At 12/6/07 8:36 da manhã, Blogger Madalena said...

Querida Azulinha!! Nestes momentos não há mesmo palavras certas. Só as presenças e a certeza de ombros e colos que amparem a dor são precisos. Muitos beijinhos e que o teu coração magoado encontre nos teus azulinhos o bálsamo precioso e necessário para viver os dias próximos.

 
At 13/6/07 11:30 da tarde, Blogger Carlos Malmoro said...

Faço uma pausa no intervalo blogosférico para te deixar um forte abraço. Com toda, mas toda, a minha amizade.

Carlos R.

 
At 13/6/07 11:30 da tarde, Blogger Carlos Malmoro said...

Faço uma pausa no intervalo blogosférico para te deixar um forte abraço. Com toda, mas toda, a minha amizade.

Carlos R.

 
At 15/6/07 1:23 da tarde, Blogger inês leal, 31 anos à volta do sol said...

não sei o que dizer...

 

Enviar um comentário

<< Home