terça-feira, novembro 27, 2007

Era uma vez...


"Era um garoto que como eu, amava os Beatles e os Rolling Stones..." cantava o maluco beleza, a propósito de um jovem que não queria ir para o Vietnam, há muitos, muitos anos...
Era um menino que amava os aviões e os pára-quedas e foi para o Afeganistão, morrer num acidente de viação.
Era uma vez um superior que lhe queria dar honras de enterro militar e então, menino-anjo, o corpo ainda quente no caixão de madeira cor de mel, bandeira nacional em cima, discurso: "morreu de pé, como um herói, a lutar pela Pátria".
Era uma mãe e um pai que talvez nem entendessem se ele tivesse morrido de acidente de viação no IC19, quanto mais no Afeganistão!, "Isso é onde , sra. dra.?"
A lutar pela Pátria?, de pé?
Era uma vez um menino de 22 anos.
Vai hoje a enterrar. "Contra os canhões, marchar, marchar!"

Etiquetas:

14 Comments:

At 27/11/07 9:16 da manhã, Blogger Melões Melodia said...

:-(

 
At 27/11/07 11:38 da manhã, Blogger Ka said...

Associo-me à tua homenagem...morrer é sempre estúpido mas em guerras ainda o consegue ser mais!!

Beijinho

 
At 27/11/07 11:39 da manhã, Blogger Ka said...

ahh já aogra vou fazer link, ok?

Beijinho

 
At 27/11/07 12:57 da tarde, Blogger Álex said...

as guerras...

 
At 27/11/07 3:40 da tarde, Anonymous alguém said...

bem, nao tem nada a ver com o teu post de hoje até porque sobre esse acidente prefiro estar calada.

Mas hoje fui com a C. a um sitio que vende muitas rafaelas lol e lembramo-nos logo da vossa

 
At 27/11/07 4:45 da tarde, Blogger vih said...

Pois, é muio triste mas se não acabasse assim, viria tão viril por ter cumprido o dever da (puta)pátria que nos chama clamando pela defesa da mesma. E nós achamos que devemos de ir, pois a pátria é essa coisa inventada e que nunca sabemos onde está quando precisamos dela, trata-nos como gente de segunda e exige de nós o nosso melhor.
É sempre triste perder alguém e mais ainda em algo tão inútil como uma guerra.

 
At 27/11/07 7:40 da tarde, Anonymous Anónimo said...

... 22 anos?
Com 70 já não se vai prá Guerra, é certo, mas não é idade para se morrer.
Quanto ao resto, até já parecemos AMARICANOS.
Política e folclore do bom, Português.
Paz à sua alma e sentimentos à família.

 
At 27/11/07 8:36 da tarde, Blogger Mocho Falante said...

E assim se morre numa causa que nem sempre é nossa, numa causa que não fomos perdidos nem achados, e assim se parte sem saber muito bem que era afinal o inimigo

beijocas

 
At 27/11/07 9:23 da tarde, Blogger Hindy said...

Tristeza...

Beijinho hindyado

 
At 27/11/07 10:08 da tarde, Blogger Luisa Hingá said...

Os meus pêsames aos pais.
E porque teve ele que ir para o Afeganistão?
Porque não acabam com as guerras?
Que raiva...

 
At 28/11/07 12:13 da manhã, Blogger Alessander Guerra said...

Nunca vou entender as estupidezas das guerras. Só sei que quem as decide são os que nunca lutam. Ficam enfurnado em gabinetes a dar ordens.

minha solidariedade
Alessander Guerra
www.cuecasnacozinha.blogspot.com

 
At 28/11/07 2:08 da manhã, Blogger Angela said...

E você, descansando?
bj.

 
At 28/11/07 8:43 da manhã, Blogger greentea said...

foi pela Pátria... já se dizia isso há 50 anos qd os nossos soldadinhos de 20 anos iam para as então Colónias .
Um filme a não perder da autoria do Joaquim Furtado - ilustrando o país que somos/fomos !

E diz-se o quê a uma mãe dessas ? Talvez eu aceitasse melhor que ele morresse na IC19 ou numa overdose tresloucada , Assim ....

 
At 28/11/07 9:17 da manhã, Blogger wicky said...

contra os canhões , lutar ...lutar....


vê se o livro que tenho em post te interessa

bjs

 

Enviar um comentário

<< Home