segunda-feira, fevereiro 27, 2006

Decidir ser feliz


"Nous ne voyons pas les choses telles qu'elles sont, mais telles que nous sommes", Anaïs Nin

Ela foi infeliz, parece, numa primeira leitura. Chamava a si mesma a mãe de todas as deprimidas. Fez terapia com Otto Rank e mergulhou fundo nos mistérios da sexualidade e do inconsciente.
Amou desvairadamente e nem sempre se sentiu amada. Mas quando decidia ser feliz, era a mãe de toda a felicidade, digo eu.
...e devia pensar ela, jà que escreveu sobre decidir ser feliz como ninguém.

Hoje é domingo e hà carnaval là fora, podias tentar ser feliz também. Porque se vires as coisas como tu és, elas ficam, de certeza, tão mais bonitas!

3 Comments:

At 27/2/06 9:25 da manhã, Blogger C_mim said...

Gosto tanto de ler Anais Nin.
Você sabe 125_azul que eu gosto de gente complexa. E sou feliz e triste por isso mesmo.

 
At 27/2/06 12:24 da tarde, Anonymous melguinha said...

Carnaval e felicidade são duas coisas que para mim não fazem qualquer sentido.
Talvez seja por isso que eu odeio tanto esta época.

E não é por ver as coisas como eu sou que elas ficam mais bonitas se elas já forem feias por si.

Beijinhos.

 
At 27/2/06 6:42 da tarde, Anonymous Angela. said...

Esta frase é a minha preferida, entre tantas maravilhosas!
Tive uma tia incrível que costumava dizer que via beleza até em fezes! E era verdade. Foi um ser humano fantástico e nem teve boa vida não, mas fez de sua vida uma ótima coisa.
Quem vive com garra e enfrenta os extremos da vida, vive de fato!
Paris está te inspirando...como não?! bjs.

 

Enviar um comentário

<< Home