segunda-feira, dezembro 03, 2007

Destinos


Há dois anos, o filho da Lourdes sofreu um acidente de carro. Ia sozinho, sem cinto de segurança. De lá para cá, passou mais de um ano em reabilitação, chegou a só conseguir mexer os olhos, usou um colete medonho, reaprendeu a andar e os olhos da Lourdes voltaram a sorrir.
Na sua primeira saída à noite depois da reabilitação, foi a uma discoteca com uns amigos. Confundido pelos seguranças com outra pessoa, levou uma surra que obrigou a cirurgia de reconstrução facial e aparelho para fixar dentes e maxilar. Melhorou, mas os olhos da Lourdes encheram-se de sombras. Pressentimentos, dizia ela.
Ontem o filho da Lourdes partiu. Acidente de carro. Sozinho. Sem cinto de segurança.
Os olhos azuis da Lourdes toldaram de escuro. O céu tem mais uma estrela. Destino, disse ela.

Etiquetas:

15 Comments:

At 3/12/07 9:53 da manhã, Blogger Luisa Hingá said...

Que o filho da Lourdes repouse em Paz. Destino malvado, acrescento eu...
Fiquei sem palavras com tanto azar...

 
At 3/12/07 10:13 da manhã, Blogger Melões Melodia said...

Nao sei que te diga.
Beijo e boa semana (e com melhores noticias, assim o espero!)

 
At 3/12/07 12:19 da tarde, Blogger Pitanga said...

Uma dor tamanha que só a Lourdes sabe explicar.Um destino que ninguém sabe.

beijos sentidos

 
At 3/12/07 1:40 da tarde, Blogger greentea said...

talvez !
ontem na TV falava-se de acidentes , de um acidente de moto e um menino de 20 anos paraplégico;
Passados anos está ainda numa cadeira de rodas mas criou uma Associação para ajudar a todas essas situações conheceu Carolina e vai casar e ter filhos.
Faz reabilitação, mergulho , gere a Associação com um sorriso nos lábios e muitas estrelas no olhar.

Modos diferentes de encarar a vida ou o destino que já nos está predestinado ?

Boa semana com um beijo

 
At 3/12/07 3:52 da tarde, Anonymous Anónimo said...

E eu que nunca acreditei no destino.
Que o sofrimento do Lourdes vá diminuindo de dia para dia.

Hoje atrevi-me a vir uns minutinhos ao computador. Ainda temos net.

Beijocas da melga.

 
At 3/12/07 4:33 da tarde, Blogger Álex said...

que história medonha! que tristeza para a Lourdes...
beijinhos

 
At 3/12/07 9:17 da tarde, Blogger Madalena said...

Que dor, Azulinha! Beijinhos!

 
At 4/12/07 12:10 da manhã, Blogger Miudaaa said...

Um Abraço na Lourdes.
Anos de Sofrimento, merecem a Paz que não é fácil de encontrar, neste mundo onde nao há impossíveis.
Um Beijo Azul :-)

 
At 4/12/07 12:13 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Quando os filhos partem antes dos Pais, algo está errado.

Porquê assim?

 
At 4/12/07 1:59 da manhã, Blogger Um Momento said...

Duas Estrelas...
Abraço imenso á Lurdes
.............

(*)

 
At 4/12/07 3:25 da manhã, Blogger Angela said...

Por que será que a Lourdes teve um filho que não era pra ficar? Espero que se recupere e aceite, entenda o melhor que puder e que tenha muita paz.

 
At 4/12/07 8:19 da manhã, Blogger Laura Lara said...

Quando sei de tragédias assim, há tantos porquês a encherem-me a cabeça que não encontro resposta para nenhum.

Um grande abraço à Lourdes e para ti, Azulita, os beijinhos do costume

 
At 4/12/07 1:59 da tarde, Blogger AEnima said...

Desculpa-me dizer isto, azulinha, mas o filho da Lourdes merecia apanhar uns tabefes enquanto era vivo. As lições da vida pareciam não lhe chegar, por mais duras que fossem.

Se há coisa que aprendi com a vida e a idade, é que preciso de tomar conta de mim... porque se algo me acontece, quem mais sofre não sou eu... são os meus pais, que deram a vida para que nada me faltasse... sou a luz dos olhos deles. Os meus pais já passaram muito por me verem mal... nem consigo imaginar o que sente a Lourdes, tadinha. Os meus sentimentos para ela.

É uma falta de respeito para com quem nos ama vivermos em perigo perfeitamente evitável.

 
At 5/12/07 10:16 da manhã, Blogger casa.da.ponte said...

Um colega da minha filha, a estudar em Coimbra e com 21 anos sofreu um aparatoso acidene este fim de semana, tendo ficado muito ferido. Foi operado de urgência a uma vista e ficou com o rosto todo deformado. Isto porque não conseguindo demover o colega condutor (que nada sofreu) a não se meter no carro,por se encontrar alcoolizado, acabou por acompanhá-lo pensando evitar um mal pior.
Pobre dessa Mãe,que foi renovando dores sucessiva!...

 
At 6/12/07 12:59 da tarde, Blogger Ck in UK said...

tu deves ta a brincar comigo? coitado do rapaz pa. e coitada da lurdes, que a dor e toda dela.

 

Enviar um comentário

<< Home